Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

NO FUNDO AZUL DE TI

para ti...

sei que guardas as minhas palavras
como pedras raras de um silenciado encontro
como amarras de um qualquer porto
entre cascos e vagas o confronto
escritas as palavras dão-te conforto
e a raridade de profundo sentir

sei que o teu olhar me escolhe
de entre tantas leituras
a tua alma o molhe
estivador de lembranças
acolhe a claridade e as minhas loucuras
e no silêncio fundo do ser esperanças
a bordar o horizonte de sonhos perdidos
de gestos afagos e ternuras
em valsa de vagas e sentidos

sei que os teus lábios ainda sabem o meu nome
e na escuridão gestual das sombras vertidas
a angustia a temeridade e sede e a fome
da ilusão em vestes despidas
e nessa insana nudez
a saudade que despi
a mais profana timidez
a lembrar o que guardas
no fundo azul de ti
...
musa

Sem comentários: