Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 1 de maio de 2015

MEMÓRIA

MEMÓRIA

A casa cheira a café e a lágrimas
E a uma memória antiga de ressentimentos
Tomada de poeira sobre o passado
Uma nuvem de pó sobre imagens
Perturbando os sentimentos
Um sentir descompensado
Lembranças como viagens
Alegrias e mágoas
Paisagens

Lá fora esconde-se o mundo
Através da vidraça com pingos de chuva
Maio acontece primeiro há tantos anos
Aflorando este descontentamento profundo
De sabor a café e uma ternura muda
De silêncios e sonhos estranhos
Um gosto a morte onde me afundo
A vida atráves da janela turva
Olhares e desenganos
Que a chuva entardecia
Na última curva

Dia chuvoso de alma entristecida
Manhã de gozação e nostalgia
Talvez seja assim a vida
A luz de Maio tardia
No verso florescia
Ensandecida
...

musa

Sem comentários: