Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 7 de maio de 2015

ENTARDECER DE UM BEIJO

Quisera mostrar te a tarde que em mim se afogueia
E morre o fogo sol para além do horizonte
Entardecer a esconder se olhar que ateia
Fogo alaranjado avermelhar me a fronte

Rubras as faces como se um sol as beijasse
Ou os teus lábios um beijo aí deposto
Em serenidade a boca aí encontrasse
O gosto gozo de um néctar rubi mosto

Mas nem sei que gosto tem a tua boca ao sol do olhar
Onde se esconde em doce poesia
Ao entardecer em morno azul do mar

Nem jamais bebi dos teus lábios doces beijos
Ou palavras que fossem vendaval ou maresia
Mais do que versos ou carnal tarde de desejos
...

musa

Sem comentários: