domingo, 21 de setembro de 2008

...como eu te sinto...

... como eu te sinto é já sem medo... sem pudor ... como eu te sinto só eu sei em segredo ... o que é sentir este amor prenhe de todas as tuas fantasias... ... e mais tudo que são alegrias que eu vi nos teus olhos... que eu senti... ... ficou-me por dentro o teu gosto da tua boca... rasgando beijos proibidos na flor aberta dos meus lábios ...e os teus suspiros... os teus gemidos... as tuas contradições ... versos raros e sábios... aprendendo em lições ... no corpo de muitas mulheres ... como eu te sinto sabor a tabaco e a desejo... apertada em teus braços florindo ... por entre carícias e um beijo e aos teus doces encantos me abrindo... em sensualidade comprometida nas tuas mãos deixando-me sentida ... sentindo o frio do teu corpo desperto nesse livro fechado que deixaste aberto... ... como eu te sinto ... assim para o amor desperto e não te minto... amor... secreto

2 comentários:

UIFPW08 disse...

Eu tradottro seus poemas em portohese com o google tradutor e nenhum anúncio de um grande nível artístico .. seis créditos realmente bom.

Lc disse...

Olá

Conhece a ilha do FAIAL, nos AÇORES?

Se sim, seja bem vindo novamente.

Se não, que tal dar uma espreitadela?

http://rotadashortencias.blogspot.com/