sexta-feira, 9 de março de 2012

A TARDE SENTADA


Estive a tarde sentada esperando a poesia
Em lanços de escadas sobre a terra e o mar
Ali naquela praia granjeada de nostalgia
Onde tantas vezes já lá descansei o olhar

A tarde sentada na escadaria sobre a areia
Praia da Granja portal da poetisa maresia
Esperei sentada menina do mar que granjeia
Meus pensamentos em ondas soltas poesia

E das escadas a tarde sentada sobre o mar
Parecia que imensa folha de papel salgado
Se espraiava diante dos olhos a lacrimejar
Onde poema se escrevia choro emocionado

Fico ali sentada esperando quem vai chegar
Talvez uma gaivota com novas de poetas idos
À espera que os meus olhos se encham de mar

A tarde sentada comigo vendo o sol partir
Um brilho de prata um fio de ouro sentidos
Ah… poetisa lembrando tanto deste sentir
musa

Sem comentários: