Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

SOLITÁRIA ÁRVORE - Aguarela JOÃO BRUM

 João Brum
Aguarela 20 x 30
W&N 170 gr
2015

As árvores morrem de pé na solidão
Do bosque perdido na clareira memória
Não sem a doce luz e vã ilusão da glória
Que tomba folhas secas na neve do chão

Esteios sombras verdes do universo
Pálidas bandeiras dessa frágil natureza
Uma a uma as palavras escritas do verso
São da floresta musas de tanta beleza

A árvore deusa mãe solitaria despida
No flanco regaço do monte onde habita
Em nudez a paisagem tão perdida

Renova se a cada estação prece primavera
Para ser elegante majestosa e tão bonita
Ainda que na morte a ronde essa quimera
...
musa

Sem comentários: