Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

AMOR RECUSA

AMOR RECUSA

É talvez o último verso que te faço
Recusa deste amor em vil sofrer
Talvez mais do que prazer o meu cansaço
A recusar as lágrimas de assim viver

Esta entrega de instantes nos teus braços
Em fugidio amor de doce intimidade
No leito secreto dos amantes tão devassos
A essa luxúria de beijos na saudade

Meigos devaneios de corpos em entardecer despidos
Por momentos que amor tão puro de ternura
Mas nos olhos a alma entristecida dos sentidos

Talvez o único verso onde tanto te amei
Amor maior não fora esta vida de loucura
Que recuso mais viver porquanto não morrerei
...

musa

Sem comentários: