Cartão de Visita do Facebook

sábado, 3 de outubro de 2015

JOAQUIM

JOAQUIM

Jamais te vou esquecer insubordinado vendaval
Basculando a minha vida em tempestade sentido
De vento e chuva lágrimas em desiquilíbrio carnal
Um sopro insano um beijo um olhar um gemido

E todo corpo entregue ao estranho estremecimento
Gigantescas vagas inundando de sal e pranto o litoral
A terra toda chorando de dor raiva descontentamento
Por tanto temor em fúria da natureza vil intemporal

Um abraço um regaço e toda a força louca da tempestade
Meiguice que ainda brilha no teu olhar doce profundo
Mau tempo essa distância que fica húmida saudade

O sol esmaece da ausência das tuas mãos tão frias
O silêncio grita a chuva que cai do outro lado do mundo
Humedece em mim de palavras trémulas inspiradoras vazias
...

musa

Sem comentários: