Cartão de Visita do Facebook

sábado, 24 de janeiro de 2015

INVERNO

INVERNO
Longo inverno
Deste sono profundo
Desta dormência que invade o mundo
Na lonjura deste ano eterno
A inocência da loucura onde afundo
A beleza olhar húmido vidrado terno
Na transparência dos dias
Que na profundeza da saudade
Das horas tristes sombrias
De uma escrita afundada no caderno
Cumpre a sentimentalidade
De palavras geladas frias
De um grito de liberdade
Quase inferno
...
musa

Sem comentários: