Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 16 de maio de 2012

DESCARNADA DE SENTIMENTOS

Descarnada de sentimentos
Seguindo o escoar do tempo
Por toda a eternidade
Feita fragmento
Na veia de todos os lamentos
No sangue de toda a saudade
Olho para dentro de mim
E já nada vejo
Descarnada no sentir
Tenho apenas um desejo
Deste mundo partir

Possa até admitir
Que a vida tem por certo sua beleza
Há os pássaros e as flores da estação
Há toda uma natureza a florir
Há por dentro uma única certeza
Enraizada profunda solidão
Que adentro teima em surgir
Como da vida sua paixão
E em mim persistir

Às vezes pergunto-me onde vai
Sangue que me corre
Sentidos que me sentem
Sou carne descarnada sensivelmente
Desta alma que se esvai
Deste ser que por dentro morre
Desta carne descontente
Sou alma que em lágrimas escorre
Onde vai rio de sentir de sangue quente

E eu me sinta tão diferente
Tão profundamente
Descarnada
De pensamentos
Tão perdidamente
Transparecer
De sentimentos
Inanimada
Ser
musa

Sem comentários: