Cartão de Visita do Facebook

domingo, 8 de janeiro de 2017

SE TRISTES OS MEUS OLHOS

SE TRISTES OS MEUS OLHOS

Azuis de uma tristeza escondida
No vítreo fundo húmido desejo
Fulgor de uma vontade perdida
Mudam a cor em tímido beijo

Solto nas asas da saudade olhar
Tristemente profundo vaza sentido
Do azul pranto salgado como mar
Em vagas de silêncio grito vagido

Azuis os olhos em segredo como prece
Que o tempo insiste em gravar de cinzento
Onde a tristeza por vezes acontece

Azuis as palavras que o verso há-de escrever
Com lágrimas tristes em sombrio lamento
Com que o olhar da alma teima em te ver
musa 

Sem comentários: