Cartão de Visita do Facebook

domingo, 1 de setembro de 2013

HÁ AQUI NESTE MAR

Há aqui neste mar
Uma solitude sobrevivente
Neste perdido lugar
Um silêncio quieto afluente
Banhando de sal o meu sentir
Nem sempre mar às vezes pedra
Qual angustiada Fedra
Uma maresia ausente
Parece fugir
De mim

Um mar sem vagas a desnudar-me
Rochas nuas brilhantes humedecidas
As lágrimas a soltarem-se
Com asas ao vento perdidas
Em ondas e espumas a esvoaçar-me
Descobertas areias lívidas
Em abraços estreitam a tarde esbatida
Na quietude das águas salgadas
Esmaece uma lágrima tida
Choro marítimo sem fim
De algas entrelaçadas
Abraço firme e duro
Prata e carmim
Sal puro
Vento

Há aqui neste mar parado o tempo
Por todas as angústias já desfeitas
Em sonhos prantos e maresia
Por todas as palavras já eleitas
Areal imenso desalento
Profundo sentimento
A calar a poesia
Musa

Praia da Granja Setembro13

1 comentário:

Fanzine Episódio Cultural disse...

“IX CONCURSO PLÍNIO MOTTA DE POESIAS”

A Academia Machadense de Letras (Machado-MG / Brasil) comunica a realização em novembro de 2013 de seu IX Concurso de Poesias. Gostaria de Participar?
Para receber gratuitamente o regulamento em arquivo PDF, entre outras informações, entre em contato através do e-mail: machadocultural@gmail.com