Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 18 de outubro de 2016

OURIÇOS DE AMOR

“CURIOSIDADES

Em Portugal há alguns exemplares de castanheiros monumentais no distrito  de Bragança, cujos troncos têm circunferências com cerca de 10 metros e as copas conseguem abrigar várias dezenas de pessoas. Trata-se de castanheiros centenários que parecem querer cumprir o dito do povo que diz que "um castanheiro leva 300 anos a crescer, 300 a viver e 300 a morrer".


OURIÇOS DE AMOR


O vale em seu agasalho verde
Jóias caídas pelo chão
Ouriços de amor
O orvalho que mata a sede
Brilha luzidia solidão
No castanheiro ainda há flor
Um jardim florido silvestre
Espinhos que picam a mão
Por entre a folhagem lanceolada
A manta de retalhos campestre
Matiz de amarelos multicolor
Fendilha o tronco em seiva dourada
Abelhas em enxame atraem o odor
Do pé das folhas amentilhos em candeias
Iluminam os montes em ramagem
Cobrem a serra no seu esplendor
Luxúria campesina selvagem
Parecem castelos com suas ameias
Donzelas esperando cavaleiros em viagem
Soutos abrindo braços em cansaço
Árvores da mais singela eternidade
Ou trezentos anos a cumprir-lhes o sentir
Os castanhos de forte tonalidade
Rijos bravios agrestes como aço
Tal como os transmontanos no seu existir
De uma grandiosidade maior
São monumentos na paisagem
Guarda-jóias das terras do Sabor
Caixinhas de surpresas por abrir 
Ouriços de dócil plumagem
Que picam sem ferir
musa 

Sem comentários: