Cartão de Visita do Facebook

domingo, 25 de setembro de 2016

E EU

E EU

O que sentes
Em que pensas
O que anseias

Se não me amas mentes
O desejo que enfarta o teu olhar
O beijo que te faz pecar

O silencio que enleias
De palavras por pensar
De provocações que ateias
Chamas vivas a brilhar
Em cintilantes ideias
Luminoso pensamento
O eu do entendimento
Que poucos conseguem alcançar
E sabes

Não sei se és o meu amor
Se desse afecto ainda resisto
Tantas vezes duvido que existo
E tocar te insisto

Se te sinto sentes pensas e anseias

E eu

Deambulo em existencial silêncio de poesia
Esteio firmeza entre ameias
Um dia ainda hei-de encontrar me entre as palavras
Na serenidade demasia
Da secreta incerteza das mágoas
No lugar das lágrimas escondidas
Na charneca em flor
No absinto sentido
Tão somente um grito de dor
Do poema desprendido
...
musa

Sem comentários: