Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 28 de abril de 2016

UM HOMEM AO SOL

UM HOMEM AO SOL

Um homem caminha só
Por entre o fogo do entardecer
A maresia baila no pó
Há um grito a ensurdecer
A magia da tarde aquecida
Finge a claridade da vida
Talvez haja cidades a amanhecer
Entre o sol e o mar perdida
Corais de esmeraldas acesas nos cruzamentos
Jardins de rubras rosas a fenecer
Nas esquinas parados sois a estremecer
Crepusculares deslumbramentos
No olhar do homem ao sol da escuridão
A clara luz do encantamento
Faz o caminho da solidão
Nas pedras pisadas do pensamento
Ao horizonte desconhecido
Vibra o instante do sentido
Há um pôr do sol no firmamento
E um homem está vivo
...

musa

Sem comentários: