Cartão de Visita do Facebook

domingo, 26 de agosto de 2012

MAR ME CHAMA



Sussurram as pedras num balbuciar
O mar me chama a naufragar
Pedras inteiras humedecidas
De lágrimas de sal sentidas
Chama-me o mar e eu vou
Sem saber bem quem eu sou
Com todo o sentido profundo
Entro na água salgada
Levo as lágrimas do mundo
Em alma naufragada
Chama-me o mar
Em chamas de vagas
Ondas de espuma
Fogo de sentidos
Larga na areia a soluçar
Sobre as pedras lavadas
Cobertas de mar uma a uma
Certos sentires consentidos
E eu naufraga perdida
Chamada das profundezas
Conto-lhe a minha vida
O meu mar de tristezas
Finco olhar nessa imensidão
A cada onda de incertezas
Mar profundo de solidão
Sempre num vaivém de partir
Sei que um dia me vai fazer sentir
Vaga imensa sal emoção
Mar de lágrimas a sorrir
Bem dentro do coração
...
musa

Sem comentários: