Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 17 de abril de 2012

TUA BOCA


Tua boca é silenciado sentir
No gosto da minha boca
Em teu silenciado pensar
Que me faz admitir
Delineado projeto
Nas curvas do teu olhar
Piscar de olhos secreto
Que me deixa a imaginar
Arquitetura ofegante
Delírio de beijos teus
Nessa boca amante
Procurando os meus
Lábios alicerces
De construção delirante
Outros beijos que já destes
Pelo teu olhar distante
Quando parado surpreendida
Riscas no meu olhar esquisso
Projetada obra sentida
Em passe de mágica feitiço
Olhas para mim sedutor
Esboças sorriso galã
Traças linha esplendor
Como despertada manhã
Fazes-me apetecer
Ser beijo arquitetado
Colado no teu com prazer
Endoidecido provocado
Daqueles que eu possa dizer
Por um beijo quase a morrer
Entre um olhar enfeitiçado
E duas bocas a querer
Obra-prima do desejo
Um olhar por um beijo
musa

1 comentário:

Teresa Almeida disse...

O desejo cresce no verso!
A tua poesia testemunha um sentir intenso.
Arte pura!

Um grande abraço querida amiga.
Desejo a continuação do teu sucesso no novo lançamento.