Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 11 de abril de 2012

AMOR FOGO LENTO

Este amor que se incendeia no peito
Que arde fogueiras de sentidos e pele
Este amor que me consome no leito
Feito de suor saliva sangue e mel
São palavras escritas nos sentidos
Por vezes com tinta de fel
Sentimentos destemidos
Em labaredas no papel
Arde amor fogo lento
Ao teu olhar atento
E a pena que te conduz
Esse amor que me seduz
Incendiado nas veias a arder
É colmeia das tuas mãos de amor
Favos peganhentos de líquido prazer
Em brasas ardidas no teu calor
Que me pega desse fogo lento
Na pele dos sentidos odor
Incendiada mecha em combustão
Quase lava de um vulcão
Jorrando sem tempo
Doce provocação
Fogo sendo
Solidão
musa

Sem comentários: