quinta-feira, 14 de março de 2013

VIVER-TE


Quero viver-te
quero inspirar-te quero dar-te
quero sentir viver e amar
quero ter-te
e de sentidos transbordar
apaixonar-te
consentir e aceitar
desnudar-te
dos atritos da vida
do desejo e do prazer
da rudeza incontida
que por vezes é o ser
o abraço palpitante da emoção
a loucura sem razão
quero inspirar-te quero dar-te
inevitável sem intenção
no meu peito aconchegar-te
sem pudor sem obrigação
e dizer-te da alma em altar
o sentir da inspiração
este querer este amar
nascido do desejo
tomado da vontade
o querer do beijo
doce sensualidade

e dizer... como tu me escreves
com a alma ao rubro enamorada
as palavras que não me deves
que são tudo feitas do nada

"Sou o que Quero,
Dou porque Quero,
E Quero, porque te Quero.
Nem eu sou dono desta vontade,
Porque ela nasce em mim sem meu Querer...

Como nascem os desejos?
Como nos deixamos tomar pelas "vontades"?
Sei lá, nem quero saber... quero viver!
Viver-te..."

Beijo-te...
...
musa & antonio

2 comentários:

EU disse...

Li e reli estes versos de um sentir quase "insano"...

Bjo :)

Fmaria Mesquita disse...

Muito bonito, belo... Ah o amor, que bela loucura, mais quando se sabe falar dele, dizendo tanto e deixandotanto por dizer... bejs