Cartão de Visita do Facebook

domingo, 5 de outubro de 2014

PRECE

Queria que a morte viesse
Doce lentidão de sossego
Murmurada sôfrega prece
Num sorriso presa ao medo

Em leito labial arroxeado
Pálidas as faces de candura
Olhar vítreo enclausurado
Nas tábuas negras da loucura

Queria que chegasse silenciosa
Como coisa minha implorada
Prece de intimidade copiosa

Levasse a vida e o olhar do mundo
Que é tão triste amargurada nada
Tão cúmplice de este sentir profundo
...

musa

Sem comentários: