Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

SAUDADES DO TANTO E DO TUDO - Rodrigo Leão *A Mãe #2* Vida tão estranha


SAUDADES DO TANTO E DO TUDO

Saudades do tanto e do tudo entre nós
Saudades do tanto
Do grito mudo em silenciado da tua voz
Da meiguice do pranto
Na solidão de estarmos a sós
Embalando o colo do sentir
Saudades do tudo
Do amontoado de palavras deixadas consentir
Do secreto inominado absurdo
Saudades do que ainda não pode existir
Neste sentir imenso e louco
De que não queremos desistir

“Saudades... De tanto e tão pouco...
Dos desejos segredados,
Dos abraços nunca apertados,
Dos beijos apenas aflorados...
Ou da humidade ardente da paixão,
Tantas vezes incendiada num fogo
Feito de folhas cheias de gemidos de palavras...
António
Beijo-te... Sempre...”

Saudades do que nunca foi... sim
Do bramir secreto do desejo
Da brisa ardente em frenesim
Em aflorado pensamento desse beijo
Nunca dado nunca sentido mas tão imaginado...
Em húmido olhar contra o tempo
Contra tantas as vontades
No fogo incendiado do vento
Feito de palavras ardentes de saudades...

Beijote... Sempre...

musa

Sem comentários: