Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 4 de julho de 2013

CIDADE ENTRE... para ti...

      (obrigada pela foto...)

Entre duas margens entre dois mundos
Escorrem sentidos em doce claridade
Há olhares cúmplices ousados profundos
Águas vertidas por entre dedos em sensualidade
E das bocas perdidas há entre olhares chamas acesas de paixão
Entre duas margens se deixares… há a doce sedução
Um sol a nascer morrendo na foz da cidade
Há entre nós um abraço um beijo e todo o desejo
E nas palavras há o tempo da ilusão
A marcar caminhos em sentir poente
Como um sol a deitar-se por entre margens
A tarde esfriada dolente da cidade em mim
Há nos dedos das mãos um beijo meigo quente
Por dentro do olhar luz em tatuagens
E muitos segredos por desvendar
Que o pensamento vê e sente
E deixa sonhar
E deixa de ter fim
O que mais ninguém lê assim

musa

2 comentários:

Carlos Lobato disse...

Como e bom viver em mundos paralelos. Senti-los e reclama-los a um qualquer momento. Viver assim, tem a bencao da felicidade!

De Amor e de Terra disse...

É Ana Bárbara, às vezes a felicidade reside nessa lonjura, que pode ser afastamento e aproximação, mas como diria Vinicius de Morais, de "amor eterno, enquanto dura"!
Muito Bom, parabéns!
Bj.
Maria Mamede