Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 11 de outubro de 2011

FLOR DA MADRUGADA


Madrugada flor de sal
Nubente luz resplandecente
Em lágrimas acorda a vida
No raiar da luz despertada
Ofuscada incandescente
Assim a manhã surgida
Em madrugar silente
Contemplativa
Acordada

Em choro de orvalho convulsivo
Sobre pétalas de flores adormecidas
Ao primeiro raio de sol sentido
Choram as folhas humedecidas

Na flor da madrugada alvorecida
Ao lusco-fusco do acordar
Fica a natureza a chorar
Em prantos salgados
Iniciar da vida
Raios do sol acordados
Para a manhã sentida
musa

Sem comentários: