Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

PARA UMA VAGA DISTANTE

PARA UMA VAGA DISTANTE

Sabes que te escrevo
Aqui perto destas pedras frias e salgadas
Sabes que te conto tudo o que devo
A este mar de infinito azul
A toda esta imensidão de olhar
As palavras escritas deixo-as em vagas
Vaivém de versos e indecifráveis marés
Talvez o poema onde se foi afundar
O amor inteiro e profundo que me guardas
A misteriosa onda sem saber quem tu és
De onde vens tão imenso como esta profundidade
A invadir de lágrimas tanta intimidade
Secreto e vadio amante
Infiel talvez
Tão distante
...
musa


Sem comentários: