Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

CONTRATURA

CONTRATURA

Vergam as palavras o verso escrito
Mil vezes ao dia o mesmo gesto a escrever
Quantas as saudades do sentir o grito
Que a pele denúncia em palavras de prazer

E somente tu o sabes meu amor escondido
Das estrofes arqueadas pelo peso da loucura
As sílabas poéticas derreadas do amor na contratura
Do músculo a palpitar a poesia num soneto ofendido

Não te obrigo a amar de poemas ou palavras que possas escrever
Além do silêncio as sombras entrelinhas que já esqueci
E talvez o tempo apague desejo aventura querer

Deixaremos versos indecifráveis sinais de eternidade
Contraídos da dor do tempo que já esqueci
Palavras a denunciar em segredo a nossa intimidade
...
musa

Sem comentários: