Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 5 de julho de 2017

DE LÍRIO AZUL

DE LÍRIO AZUL

Toda a imensidão onde perdes olhar
Que a pensar seja flor luminosidade
A resplandecer a escuridão saudade
Um azul sombrio em botão a cintilar

Brilho de um jardim onde ninguém vai
Por entre as flores em súplicas delírio
E o orvalho das minhas lágrimas lá cai
Saciando a sede desse teu florido lirio

A terra sabe o quanto do sentir é paixão
Amor escondido de azul tingindo os céus
E ainda o mar como espelho imensidão

Em profundidade eterna sem tamanho
Mar e céu dos sentidos de um único Deus
E este amor que te tenho tão estranho
musa


Sem comentários: