Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 30 de maio de 2017

TRÊS POEMAS E A AUTORIA EM SEDUÇÃO

TRÊS POEMAS E A AUTORIA EM SEDUÇÃO

De Manuel da Veiga "Caligrafia Intima"

Tu rasgas ao meio
Loucura cumplicidade
Despes a nudez
Da intima caligrafia
Desnudas o seio
Do fogo saudade
E ateias de sentir
Fogosa poesia

De Virginia do Carmo
"Poemas Simples para Corações Inteiros"

Em poemas simples num aceno
Derramas a tinta a palpitar
Humedecendo olhar
E as palavras o veneno
Do desejo a latejar
Um coração vadio
A pele a arfar
Ansiando ser rio
De corações inteiros
Íntimos naufrágios
A fogueira do olhar
Dos sentidos prisioneiros
Níveis momentos estágios
Talvez por conquistar
Ou descobrir
Ou consentir
Sobreviver ou naufragar
Em águas de poesia
De seduzida autoria

De Graça Pires
"Fui quase todas as mulheres de Modigliane"

Ser um pouco mais
Angustia ou euforia
Sentimento e existir
Quase todas as mulheres na tua mão
Tão diferentes a cada dia
Nuas e carnais
Ou instantes revisitados
E no tempo mais e mais
Em cruzada de sedução
Olhares de silêncio pescoços em movimento
Oblíquos transversais
Trajectos cruzados
Assíduas leituras
Doçura ou sofrimento
Ambíguos lamentos
Viagens intemporais
Indivisíveis canduras
No leito eternidade
A caricia do pintor
A tela esboçada
De ínfimas loucuras
De formas maduras
De um grito de amor
Pinceladas de saudade
O gozo esplendor
Da intimidade
...

musa

Sem comentários: