Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 30 de maio de 2017

PLUMA

PLUMA

Aparo bico de tinta asa pena
Leveza súbita do cansaço em mim
Sentir que docemente se entranha e serena
A escrita decifrada dos lábios tacteados
Da carnal vontade em húmido carmim
No polme dos dedos a impressão apagada
As nervuras dos riscos manchados
Em digital sentido sem fim
Assinado pela pluma
O dócil desejo
Mil e uma
Vontade
O beijo
E a saudade
...

musa

Sem comentários: