Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 15 de maio de 2017

DO TANTO DE TI

DO TANTO DE TI

Aprendi dos teus lábios sensuais
Preces a um deus desconhecido
Aprendi da tua boca o sentido
A desorientar o caminho
Da bússola e dos pontos cardeais
Do mapa da tua pele sensível
Do teu olhar irresistível
Dos fluidos corporais
Ao desatino

Aprendi o sensível cristalino
Dos olhos cheios de loucura
A leitura do livro feminino
Em conversas de ternura
As páginas sentidas
Do tanto de ti
Infinito

Aprendi contigo o grito
Das palavras de silêncio beijadas
Entrelinhas de murmúrios a sorrir
De beijos por sentir
E aprender

Poro a poro em travessia de prazer
A mapeação do querer existir
No corpo do tanto do ser
E consentir

Profundidade e sentimento
Infinito e invisível mundo
Mudez do pensamento
Calado profundo
musa 

Sem comentários: