Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 18 de abril de 2017

VIVER ASSIM - dueto com ANTERO DE QUENTAL

                           http://escritores.online/

VIVER ASSIM - dueto com ANTERO DE QUENTAL


“Viver assim: sem ciúmes, sem saudades,
Sem amor, sem anseios, sem carinhos,
Livre de angústias e felicidades,
Deixando pelo chão rosas e espinhos;

Poder viver em todas as idades;
Poder andar por todos os caminhos;
Indiferente ao bem e às falsidades,
Confundindo chacais e passarinhos;

Passear pela terra, e achar tristonho
Tudo que em torno se vê, nela espalhado;
A vida olhar como através de um sonho;

Chegar onde eu cheguei, subir à altura
Onde agora me encontro - é ter chegado
Aos extremos da Paz e da Ventura!

Antero de Quental, em "Sonetos" “



Tudo é triste e já nem amar apetece
E mais não sinto do que esta apatia
Galgando desejo que não acontece
Nem de palavras em sensual poesia


A transbordar de silêncio sentimental
Tristeza vivida assim que desconforto
A agonia profundamente descomunal
Conforta de sentir o corpo já tão morto


Viver assim num orgasmo lento e sangrante
E ter na boca amargo gosto de loucura
E não lembrar mais o gozo bravio do amante


Viver assim como quem vive a morrer
Que importa a vida se já não é mais do que tortura
E estranhamente de versos íntimos se faz ser
musa 

Sem comentários: