Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 12 de abril de 2017

PER FULGURANTE SILÊNCIO

PER FULGURANTE SILÊNCIO

Insiste o rumor repetido
Do palpitar do relógio antigo
O soalho estremece
Um amor abandonado
Cintila a dor no olhar
Perfulgurante
Há no silêncio um castigo
A tarde desfalece
Tão distante
Apetece gritar
Um gemido atravessado
Desvenda o perigo
Que a terra há-de salvar
E todas as balas perdidas
E todas as mortes adiadas
E todas as forças vencidas
De silentes sentidos
Esvoaçam as palavras aladas
Um dia todas as vidas
Hão-de voltar
Vivos
...
musa

Sem comentários: