Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 10 de abril de 2017

AO PÉ DA ALMA

AO PÉ DA ALMA

Herdei da vida
O chão pisado sombrio
Uma vinha um olival uma seara
A terra batida
Um lameiro e um rio
A confiança rara
No deus natureza
O barqueiro lavradio
Que navega a terra
Sulca de flores a serra
O corpo nudez em toda a beleza
De margaridas e papoilas por entre o trigo
E do silêncio o que não digo
As marés vivas do centeio
A ondular a verde esperança
A casa da alma como abrigo
O pão dividido ao meio
O olhar repartido
As águas da infância
A oliveira o vinho
Os passos no caminho
As esperas na estação
O campo e o destino
Ao pé da alma a solidão
A fazer ninho a desilusão
...
musa

Sem comentários: