Cartão de Visita do Facebook

domingo, 26 de março de 2017

ANULAÇÃO

ANULAÇÃO

Coisa alguma nenhures ou nulidade
Que o jeito será melhor até esquecer
E que seja rápido com a maior brevidade
Porque se faz tarde e já apetece morrer

Como sempre acontece este querer doido profundo
Das entranhas corroídas pela insana apetência
Alucinações varridas do ser neste mundo
O joker vencido da alma humana na sua demência

Quando a triste sorte não é mais do que vil solidão
Amarras de um desespero a soluçar no peito
E pede do mesmo jeito lágrima do olhar em anulação

Esgrima a morte a dança metálica da eternidade
O sonho perdido de esperança desfeito
Anulada a vida a golpes duros de saudade
...
musa

Sem comentários: