Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 15 de março de 2017

AMBOS

AMBOS

Anoitecemos ambos
Ungidos de sombras cruas
Formas de luz
A alvura do pano seda
A vestir as mãos nuas
Luminosidade que seduz
Fogo labareda
A incendiar
A noite

A cama o fim da noite
Súplica estendida
Dobras a cintilar
Esmaecida
A brilhar
Cetim

Noite algodão
Engelhada ternura
Carmesim loucura
Carnal em mim
Noctívaga ensombração
No leito candura
Escuridão
Sem fim
musa 

1 comentário:

Elvira Carvalho disse...

Boa noite.
Chamo-me Elvira Carvalho, e tenho um blogue de poesia no feminino. Gostava de poder incluir um poema seu no blogue. Encontrei na net a sua biografia, mas poemas soltos só em vídeo ou aqui no seu blogue. Será que me autorizava a usar um dos seus poemas aqui publicado?
deixo o endereço do meu blogue, pode dar uma olhada, antes de autorizar ou não a publicação de um eu poema.
http://amulhereapoesia.blogspot.pt/
Um abraço
elvira carvalho