Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

PEDIDO

PEDIDO

Quando morrer
Vistam-me de negro e vermelho
De modo a que possa parecer
Uma camélia de sangue
Uma rosa de paixão
Um cravo de liberdade
E leve no corpo a intimidade
Da sensual sedução
A tingir de rubro a morte
Em escarlate desafio
E doida libertação
Como se a vida por um fio
Com a saudade que há-de ser
No limiar do vazio
No vermelho possa ter
A cor da loucura em cio
E a descida aos infernos
Da vida encarnada
Traga os sonhos eternos
Da negra sombra danada
Que eu possa vestir
E de negro e vermelho sentir
...
musa

Sem comentários: