Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

TRÁS OS MONTES

Trás os Montes

Faúlhas graníticas incendeiam céus
De fogo azul em novelos de algodão
Fiados lágrimas pelo olhar de Deus
A ponto fino de silêncio e solidão

Estende-se a manta de retalhos silvestres
Feno e trigo por entre oliveiras e o vinhedo
Escondem dos deuses caminhos agrestes
E mostram aos homens milenar segredo

Talvez o mistério maior de todos os tempos
Guardado entre fráguas e sonhados outeiros
Chão duro e sentido de cardos e lamentos

Ou o canto da cigarra já esquecido a horizonte
Ou o aroma dos rios dos prados dos lameiros
Ou a vida a palpitar no coração do meu monte
...
musa

Sem comentários: