Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

QUE DIZER

QUE DIZER

Não sei se do vinho
Se da conversa
Se do riso do menino
Se do azul do céu
Ou do olhar com carinho
Ou a voz dispersa
Ou o instante pequenino
Tão grande que era meu
Que dizer
Desse mundo feito de sentidos
Sabores aromas ou o sentir
Com lágrimas de sol a transparecer
Ou apenas sonhos repartidos
Com aves sem vontade de partir
Ou palavras por escrever
Ou asas na boca libertadas
Ou poetas a fingir
Por olhares a respirar
Palavras com penas a esvoaçar
Como se de mãos dadas
E os copos nus
E nas almas entregues e caladas
Fizesse todo o sentido
Um beijo oferecido
Em faces coradas
E peles arrepiadas
Pelo néctar arrefecido
E lábios de silencio estremecer
Do vinho bebido
E a vida por viver
...
musa

Sem comentários: