Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

DOS OLHOS TRISTES

DOS OLHOS TRISTES

Impetuosa a loucura
Se um verso o consentir
Atenuem de poemas a tortura
Salvem os meus olhos
Do insano sentir
Da ilusão
Dos rios
Dos recantos sombrios
Onde a luz não entra
Dos cardos da escuridão
Dessa morte lenta
Que se apressa sangrenta
Promessa que enfrenta
Os mais tristes frios
Da vida em imagens
Dos cristais sentidos
Das gélidas paisagens
Lugares perdidos
Olhares esquecidos
Onde nunca ir
E se da luz florir
A ilusória poeira
A salvo os olhos consentidos
A viver dessa maneira
Opaca densa névoa a toldar
O longe adormecido no olhar
...

musa

Sem comentários: