Cartão de Visita do Facebook

domingo, 27 de novembro de 2016

RIO DE LUZ. - dedicado ao Paulo Resende


 RIO DE LUZ
(dedicado ao Paulo Resende pelo carinho com que "faz brilhar" os eventos poéticos que abraça com a sua voz)

Quem te olha assim do rio
Da margem meiga escuridão
A brilhar o casario
Em prata ouro filão

Parece não ter escolha
Que o deslumbre é segredo
E quem a medo te olha
Estremece o coração
Aponta-te com o dedo
E a boca espanto emoção

Alumia-se o enlevo
Na outra margem a claridade
Noiva os telhados rio de luz
Nas clarabóias sensualidade
Espelha o Douro que a seduz

Um brilho céu de saudade
Um rebelo que a conduz
Nos ladrilhos da calçada
Nos passos duros da cruz
No chão que a tem marcada

Leva a vida à Ribeira
O sol na intimidade
Sombra e luz dessa maneira
Uma luz fina coada
Uma névoa sobranceira
De humidade talhada

Trazendo à claridade
Miragaia iluminada
A sombra luz afogueada
Pelo rio da cidade
...
musa





Sem comentários: