Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

ENTRE AS TUAS MÃOS

ENTRE AS TUAS MÃOS

Entre as tuas mãos sou manhã fria
Madrugada de orvalho por colher
A flor da roseira verso poesia
Rosa orvalhada de amor a florescer

Entre as tuas mãos ou as minhas
Já nem sei bem se era um espinho ou beijo
A pele por onde de beijos tu caminhas
Errando esse amor loucura e desejo

Entre as tuas mãos sou o jardim
Pétala humedecida em intimidade
A luz que se faz alvorada em mim

Entre as tuas mãos o ramo perfeito
O corpo amado de sentir saudade
Um botão rosado a florir no leito
...
musa

Sem comentários: