Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 15 de novembro de 2016

DO SOL À LUA

DO SOL À LUA

O sol já vai alto
A lua entristecida
Abandonou o palco
Para se fazer à vida

E nos braços da claridade
A luz meiga a brilhar
Resplandeceu de vaidade
Toda ela a cintilar

Corou a lua envergonhada
Que o dia tomou conta de si
Chorou a manhã orvalhada
E nas pedras da calçada eu aprendi

O sol para nascer
Esconde a lua enfeitiçada
Faz a noite morrer
Nos braços da luz amada

Corre o dia ao entardecer
E num beijo de poente
Com desejo e prazer
É na boca que o sente

Do mar ao céu e eu na terra
Há feitiço mais perfeito
Aquele que guardo no peito
E de amor cá dentro encerra

Do sol e da lua a paixão
Versos flor em fantasia
No horizonte a devoção
De ainda nascer um dia
...
musa

Sem comentários: