Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

AMAR-TE TANTO - dueto com Teresa Horta

AMAR-TE TANTO - dueto com Teresa Horta

“UM OUTRO TANTO

Não sei como consigo
amar-te tanto
se querer-te assim na minha fantasia
*
é amar-te em mim
e não saber já quando
de querer-te mais eu vou morrer um dia
*
Perseguir a paixão até ao fim é pouco
exijo tudo até perder-me
enquanto, e de um jeito tal que desconhecia
*
Poder amar-te ainda
um outro tanto

*

("Inquietude")”

Querer-te é pouco
de um amor maior
Que enquanto fantasia
É verso louco
Tanto da poesia
O amor
É dor

É súplica tanto a morte
É fantasia
É fogo brando
Ou quando a sorte

Perseguição
Tanto a loucura
A perdição
Amargo sabor
Da paixão desmedida
Do tanto que é a vida
Do jeito desconhecido
Do tanto do sentido
Arrebatador
De amar-te imensamente
Perdidamente
Ou desamor
musa 

Sem comentários: