Cartão de Visita do Facebook

sábado, 22 de outubro de 2016

VOTO DE SILÊNCIO

VOTO DE SILÊNCIO

Um gesto um jogo um grito
Um voto de silêncio mais
Um instante um sopro um rito
Adagas espadas punhais
O voo dilacerante
Da sagrada hesitação
A espera cortante
Do uivo solidão
Dos sentidos

Os rituais pagãos
Breves silenciosos
Dolentes gemidos
Em ambas as mãos
Escrava a arte da loucura
Os olhos tão ciosos
De meiga ternura
Escondidos

Ferem vacilantes
Deitados ao chão perdidos
Quase fechados quase distantes
Quase rendidos
musa 

Sem comentários: