Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

VOLTA PARA CASA

VOLTA PARA CASA

Se voltares a casa
Traz-me aquele aroma das ruas
Que a pele do teu olhar despe
Quando as tuas mãos nuas
Deixam cair cheiros da cidade
E a minha alma veste
A vida em intimidade

Se trouxeres ao voltar
Para casa perto de mim
Cheiros impregnados no olhar
E a pálida luz carmim
De uma esquina adormecida
Uma rua por atravessar
Sem sentido e sem saída
Um beco onde se esconde a vida
Um bairro onde ninguém quer morar

Traz-me luz e cor
E praças abarrotar de gente
E jardins cheios de afectos
E avenidas largas de amor
E alamedas com arvores e sentimentos
Recantos bucólicos secretos
Um prado verde e uma flor
Em serenidade e harmonia
Trazida em segredo maior
Que versos em poesia

Volta para casa e traz contigo
A vida toda que conseguires
Como se o teu corpo fosse o abrigo
Do tempo perfume ao sentires
O bravio e doce alento
Como é bom voltares para estar comigo
Neste tempo
...
musa

Sem comentários: