Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

VERSO A VERSO

VERSO A VERSO

Ainda tenho o corpo todo teu
Mural com a doce assinatura
Beijos que a tua boca me deu
Em demorada húmida loucura

Na pele o calor desejo derretido
Mãos estrofes e doidos poemas
Por escrever versos e gemidos
Em palavras profundas serenas

E o abafado grito quando maior
A brevidade do beijo ou do afago
E o prazer imenso ao fazer amor

Verso a verso gozamos a intimidade
E o desejo reescrito nunca apago
Tão grande e intensa é a saudade
musa

Sem comentários: