Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 9 de maio de 2016

FALO DA POESIA

Há nos homens próximos de uma poetisa
O encanto dos olhos a brilhar odor das palavras melodia
A voz das cores carregadas de sentir
A alma imensa maior do que as metáforas que o verso profetiza
A sombra clara do estendal da poesia
Sonhos profetas em altar de espantos
As palavras em rumor de silêncio e liturgia
Do alto dos versos o planalto das ilusões e desencantos
Inebriam abelhas pulsáteis no sangue dos verbos em tambor
Os homens próximos dos sentidos em poemas
Quando olham fazem amor
Têm o olhar carregado de visões da vida
E as falas possuídas e serenas
Despertam medos encantados
Brilhos musicais a refulgir
Numa clareira de chuva e mel perdida
Os Falos enfeitiçados
Ganham asas no papel
Fazem-se homens alados pela boca da poesia
Na serenidade terrena do sentir
...
musa

Sem comentários: