Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 2 de maio de 2016

COISAS - grata ao Gabriel Coutinho pela inspiração


Na objectiva bússola prata do tempo
As coisas guardadas para a posteridade
Deixamos parte da vida em sentimento
Testemunho emolumento dessa eternidade

A vida um tiro no escuro
Os dias à lupa do sentir
Fechado o canivete seguro
Para a memória não ferir

Os olhos envelhecem a ilusão
Das coisas amontoadas no passado
E levam guardadas um bom bocado
Das coisas velhas íntimas do coração
E as contas do Rosário desfiam as horas
Fotografadas em pensar da imaginaçao
Imortalizadas as mais distantes demoras
Numa fotografia de paixão
Com as coisas da vida

Panóplia de bugigangas quase perdidas
Lembranças na gaveta esquecida
Tão de sangue tão da alma tão vivas
Talvez a saudade ferida
Ainda a sangrar
Através da objectiva
Do teu olhar
musa

Sem comentários: