Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 27 de maio de 2016

BREVIÁRIO

BREVIÁRIO

Um dia não estarei mais aqui
Breve talvez que sei eu
Nem sempre a maresia que senti
A vida de revez o olhar emudeceu

Hestia iluminando o caminho
Na areia das vagas abraçadas de mar
Disseram-me que era lá o meu destino
Quando de existir eu me cansar

Tão estranho o tempo que me vive
Sinto-me naufraga de instantes infinitos
Sonhos de silêncios que tive
Pesadelos que me acordaram aos gritos

O medo inferno queima-me a alma
A dureza das lagrimas pedra e cal
Um gélido inverno entorpece e acalma
A incerteza do sossego transcendental

Salgadas as mãos embalam a vida
Um regaço impulsivo de rendição
A maré é o berço e a cantiga
O abraço sentido da solidão
...

musa 

Sem comentários: