Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 25 de maio de 2016

AVE

AVE

Sobrevivo
Uma letargia impura
Magica loucura
Sobre a vida
Assertiva
Derrama o lacre
Na ultima missiva
De existir

Amarga do tempo acre
As horas a ferir
Esfaimadas hienas
Arrancando as penas
Das asas aos dias
E dos bicos das poesias
Que se alimentam poemas
Esvoaçam lúdicos versos
Volteiam universos

No mais recôndito firmamento
Da inatingível ruína
Os olhos dispersos
Voam o pensamento
Da existência divina
Épico grito lamento

Aves leves e serenas
Súbditas constelações
A vida essa rainha
Que nunca será minha
Nem aceita os meus perdões
...

musa

Sem comentários: