Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 29 de abril de 2016

GÁVEA DA SOMBRA


 A sombra triste em segredo
De amar a desoras a solidão
Gávea antiga cesto de seda
Mar escuro de bréu e medo
Rasto de prata doce solidão
A luz candeia fogo labareda
Arde o leme ao punho da mão

Treme o astro cauda do vento
Miriades de vagas solto remo
Mastaréus reais dócil o tempo
Ondas gigantes boca de demo

Tormentosa viagem onde acudir
Sonhos firmamento entardecido
Navega ilusão lamento do sentir
Que se faz tarde ao mar fugir
Rumor do casco trémulo sentido
musa

Sem comentários: